twitterfacebookemail

terça-feira, 22 de março de 2011

Dicas para economizar água





Dentro de casaEntre fechar as torneiras e varrer ao invés de usar água, aprenda atitudes que ajudam economizar água no dia-a-dia:


Banho: no calor, ao invés de tomar um banho de 15 minutos, opte por dois de 5 minutos. Afinal, 10 minutos de água a menos representam 30 litros poupados.

Outra dica é desligar o chuveiro enquanto se ensaboa, medida que economiza eletricidade e faz com que menos água vá, desnecessariamente, para o ralo.


Escovar o dente: feche a torneira enquanto usa a escova. Afinal, segundo a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), se em uma casa com cinco pessoas todos escovarem o dente três vezes ao dia com a torneira fechada, serão economizados 10 litros de água.


Louça: também feche a torneira enquanto lava pratos, talheres, copos e panelas, abrindo apenas no momento de enxaguar.


Veículo: para lavar o carro ou moto, use baldes ao invés de mangueira.


Quintal e Calçada: lavar esses locais com mangueira também não é aconselhável. Deixe que a chuva faça isso, ou utilize a vassoura para tirar a sujeira.

Para se ter uma ideia, em 15 minutos de mangueira aberta, 279 litros de água são desperdiçados.

Torneira e Vaso sanitário: vale ainda indicar a instalação de torneiras temporizadas e bacias com caixa acoplada, as quais auxiliam na redução do consumo de água.

Economia no condomínio
Do total de gastos de um condomínio, a conta de água é a segunda maior. Ela chega a responder, segundo o Grupo Hubert, por 10% a 15% da conta mensal.

Uma dica para economizar a água é adotar a individualização da conta, já que há apartamentos que consomem mais que outros, mas pagam o mesmo valor. Para se ter uma ideia, segundo o Grupo Hubert, a economia pode chegar a 20% com a instalação de hidrômetros individuais.

Outro bom conselho é adotar o sistema de reutilização da água, que permite aproveitar águas da chuva, de poço artesiano ou mesmo a que desce pelo ralo.

Sistema de reutilização de águaEsses recursos captados são tratados e chegam novamente aos imóveis por uma tubulação diferente. Desta forma, pode-se usar a água reciclada para lavar o carro, a calçada, fazer faxina, encher a piscina, ou mesmo para fazer o resfriamento em processos industriais.

Esses procedimentos não necessitam de água potável, como é o caso de bebedores em escolas, por exemplo, mas incentivam a autonomia de suprimentos, além do uso racional e da água, com certificação de qualidade.

Hidrômetro ajuda a detectar vazamentosUm dos maiores inimigos da água e da redução da conta são os vazamentos. A Sabesp aconselha os consumidores a verificarem semanalmente a leitura marcada no hidrômetro, pois, dessa forma, esses inimigos invisíveis podem ser detectados através de um consumo controlado, o que evita o desperdício.

Além disso, dependendo do tempo de uso e das condições de conservação, o aparelho se desgasta e começa a marcar consumo errado de água, sendo necessário substituí-lo por um novo.

O hidrômetro é o aparelho instalado em cada imóvel ou condomínio para registrar esse consumo, e é por meio dele que a Sabesp mede a quantidade de água consumida nos 365 municípios onde opera.

Nenhum comentário:

Postar um comentário